Conheça os filmes da mostra competitiva 2021

6 de outubro de 2021

Curtas-metragens de 26 países estão reunidos na Mostra Competitiva do ANIMAGE este ano. O festival apresenta um panorama de 69 filmes que trazem originalidade, essência autoral, criatividade técnica, diversidade cultural, histórias envolventes, mensagens provocantes, expressões artísticas pessoais e estéticas de estilo próprio.

Entre os destaques da Mostra Competitiva está o filme GENIUS LOCI, um dos curtas animados mais premiados do ano passado. Além de vencer no Festival de Animação de Annecy, na França, o filme do francês Adrien Mérigeau ainda venceu o prestigiado festival de curtas de Clermont-Ferrant e foi indicado ao Oscar este ano. A narrativa acompanha um dia na vida de Reine, uma jovem solitária imersa em um caos urbano de ares caleidoscópicos. 

Outro que marca presença no Brasil é Affairs of The Art, de Joanna Quinn, uma das realizadoras mais celebradas da atual cena da animação no Reino Unido. Todo feito com desenho em papel, o filme, também premiado em Clermont-Ferrant, acompanha Beryl, uma mulher que tem obsessão em desenhar.

Do Chile teremos Bestia, de Hugo Covarrubias, filme que revisita a violenta ditadura militar ao acompanhar a vida privada de uma funcionária do departamento de inteligência chileno. Destaque ainda para Machini, curta-metragem do Congo feito em stop-motion que aborda os males causados ao meio-ambiente pela mineração predatória na região. Exibido no Festival de Roterdã, o trabalho é assinado pela dupla de artistas congoleses Tétshim e Frank Mukunday.

O Brasil está bem representado na competição com uma produção diversificada que reflete a boa fase do gênero no país. Teremos a presença de Carne,  trabalho de estreia de Camila Kater, um dos curtas mais premiados no último ano e que venceu o Festival de Brasília como melhor curta do júri popular. São cinco segmentos que representam as relações de diferentes mulheres em relação ao seu corpo, da infância à idade adulta. 

Magnética, de Marco Arruda, marca o retorno ao festival da Otto Desenhos Animados, uma das mais emblemáticas produtoras de animação do Brasil.

Rasga Mortalha, de Thiago Martins de Melo, se inspira na lenda da coruja “Suindara” para abordar as urgências sociopolíticas do Brasil. O filme utiliza mais de mil desenhos em stop-motion para contar uma história inspirada pelos imaginários indígena e negro do Brasil.

Participaram da Comissão de Seleção Marila Cantuária, Patrícia Lindoso, Rogi Silva, além do curador-geral do festival, Julio Cavani. Marila é animadora, roteirista, ilustradora e fotógrafa. Com seu curta Fazenda Rosa, ela ganhou o prêmio de melhor curta brasileiro no Animage em 2017. Patrícia Lindoso é coordenadora local da mostra do Dia Internacional da Animação (DIA) em Fernando de Noronha. Integra o grupo de pesquisa e as ações do projeto Mulher Anima – Mulheres na Animação no Brasil e trabalha na realização de um documentário que investiga esse tema. Já Rogi Silva é quadrinista, artista visual e animador. Produziu cenários para o longa Além da Lenda e dirigiu arte para o documentário animado Jangadeiros de São Pedro. Em 2019 foi convidado pelo consulado francês para fazer uma residência artística na França,  que resultou no quadrinho interativo Gemini, exposto no Brasil e na cidade de Nantes.
Toda a Mostra Competitiva do ANIMAGE poderá ser acessada gratuitamente através da plataforma Shift72, disponível para todo o Brasil. Clique no botão acima e assista online.

Como chegar? Teatro do Parque Rua do Hospício, 81 | Boa Vista - Recife/PE